Indique este site        
 

BOLETIM

Saiba as novidades do site por e-mail e acesse arquivos exclusivos.

E-mail:

 

CRIATIVIDADE

Como gerar idéias diferentes, deliberadamente

Uma estratégia fácil para você criar

Depoimentos

"Li seu artigo sobre o mecanismo de estímulo aleatório e achei bastante interessante.   Usei umas duas vezes e realmente foi possível desencavar novas idéias do subconsciente!   Apresentei a idéia para minha filha, que estava fazendo uma música ao violão, como sugestão para produzir uma letra para a melodia que ela estava praticando, ela gostou e até começou a escrever a letra, não sei se vai em frente (ela tem apenas 11 anos, cheia de idéias que às vezes são tão boas quanto rapidamente substituídas por outras...). Obrigado pela informação, espero poder usá-la em meus momentos de crise criativa, no futuro!"

Alexandre Lobão

Escritor - Brasília/DF

Você já se sentiu preso ou presa aos mesmos caminhos anteriormente percorridos, e apreciaria imensamente algo diferente? Você gostaria de algo que estimulasse sua mente a buscar o novo, o diferente? Ou ainda melhor, várias coisas novas e diferentes, para que você possa escolher a melhor?

Vamos descrever aqui a técnica de criatividade chamada "estímulo aleatório", fácil de aplicar, que não exige aprendizado e que produz resultados imediatos. Ela se baseia na capacidade imensa que o nosso cérebro tem de estabelecer relações, ligações, conexões entre tudo; de fato, fazemos isto todo o tempo, ligando o que vemos e ouvimos ao que conhecemos e estabelecendo conexões entre o que já sabemos. Nessa técnica, ao invés de ficarmos sentados esperando a maçã cair, vamos sacudir a árvore.

A estratégia consiste em escolher uma palavra relacionada ao que queremos e depois escolher aleatoriamente uma outra, ligando-as com a palavra po e observando as conexões que surgem. A palavra po vem de possibilidade, hipótese, suposição, podendo também ser vista como as iniciais de possibilitar operação. Siga os seguintes passos:

1. Escolha uma palavra que representa a situação alvo ou uma direção: "aprender", "emprego", "esposa".

2. Providencie uma palavra aleatória (um substantivo). Não a escolha você mesmo, já que queremos evitar o pensamento existente. A palavra pode ser sorteada das seguintes maneiras:

a) Use um dicionário. Pense em um número de página (por exemplo, 1347 no Aurélio) e uma posição nessa página (por exemplo, 9). Para isso você pode usar também o ponteiro de segundos de um relógio. Abra o dicionário na página 1347 e procure a nona palavra. Se ela não for um substantivo, continue até achar um.

b) Feche os olhos e coloque a ponta do dedo sobre uma página de um jornal, revista ou livro. Escolha a palavra mais próxima do dedo.

3. Ligue as duas palavras pela palavra po: "desemprego po programa", "disciplina po exame". Registre as idéias produzidas pela provocação.

Aplicada a este site, uma das boas idéias produzidas, com a palavra aleatória "invalidez", foi a de uma seção sobre pessoas que vão além de seus limites presumidos, como aquela sem braços que pinta segurando o pincel com os lábios. Veja outros exemplos de idéias geradas por meio desta técnica, para o tema "aula":

Aula po lábio: Para chamar a atenção dos alunos ou fazer graça, manter os lábios se movendo enquanto deixa de  emitir sons, como se estivesse mudo. Aperfeiçoar a dicção. Para mulheres, aumentar os lábios com batom para os tornar mais atrativos e fazer com que os alunos tenham mais atenção. Dar uma aula inteira sem falar nada.

Um exemplo do criador da técnica e papa da criatividade, Edward de Bono: cigarro po flor conduziu à idéia de colocar sementes de flores nos filtros dos cigarros, para que quando um cigarro seja jogado fora em um jardim ou em um parque dele nasçam flores. 

A idéia do estímulo aleatório é a provocação e a busca de novas e diferentes linhas de pensamento. Para preservar esse espírito, siga as seguintes diretrizes:

-    Não dê passos demais: isto sugere isso... que leva àquilo... e que me faz lembrar de...  

-    Use a palavra como ela vem e não rearranje as letras, nem pegue uma parte dela para dar outra palavra. Isto é simplesmente mudar a palavra aleatória para encontrar uma que se encaixe melhor nas idéias que você já tem, perdendo-se o efeito provocativo.

-    Não decida que a palavra atual não é utilizável, partindo imediatamente em busca de outra. Assim, você estará somente esperando por uma palavra que se encaixe nas idéias existentes.

Para obter o estímulo aleatório você pode usar também imagens e objetos, embora palavras normalmente possam ser mais ricas (são informações "empacotadas") e mais práticas de usar. Saiba mais desta e várias outras técnicas no livro indicado abaixo. 

Virgílio Vasconcelos Vilela

Baseado em Criatividade Levada a Sério de Edward de Bono (Ed. Pioneira).

Veja também:

Nesta seção:

- Como pentelhar um cachorro

- Combinando o estímulo aleatório e o Sonhador

Indique esta página para um amigo

 

 

 

Copyright 2002- Virgílio Vasconcelos Vilela

Permitida a reprodução desde que citados o autor e a fonte (obséquio dar conhecimento)