English                Indique este site        
 

BOLETIM

Saiba as novidades do site por e-mail e acesse arquivos exclusivos.

E-mail:

 

PERCEPÇÃO

Como amenizar sensações de frio ou calor

Controle a parte subjetiva da percepção de temperatura

As nossas sensações de frio ou calor têm um componente objetivo, ligado à temperatura do ambiente, e outro subjetivo, relacionado à pessoa em si e seus padrões de percepção. Você tem evidências disso se alguma vez viu alguém sentindo frio e você não estava, ou então era você que sentia e o outro não. Você certamente já tem uma série de alternativas para lidar com a parte objetiva: abrir ou fechar portas e janelas, vestir ou tirar alguma roupa, ventiladores e outras. Veja aqui uma estratégia muito fácil de executar que pode ajudá-lo a controlar melhor a parte subjetiva do frio ou do calor.

A base da estratégia é o fato de termos uma interessante capacidade de generalizar sensações. Você já viu alguém que se dormir com os pés descobertos "morre" de frio? Só os pés estão expostos, mas a pessoa sente frio no corpo todo. Ocorre que as sensações de frio ou calor não estão no corpo todo, apenas em algumas partes. O truque é você prestar atenção de uma forma mais segmentada, mais "fina". 

Verifique isso fazendo uma varredura pelo seu corpo, procurando notar onde está mais frio, onde está quente e onde está neutro. Você vai notar várias diferenças: o que está sob roupa está de um jeito, o que está de fora de outro, podendo também haver diferenças conforme a altura da parte.

Agora escolha uma área com sensações mais definidas e dirija sua atenção para ela. Pelo menos por alguns momentos, você vai reagir somente ao que está sentindo ali. Isso é a mesma coisa que fazemos com dores: segmentar a atenção, focar e ficar reagindo só ao que estamos conscientes. Para não ficar prestando atenção a uma só parte do corpo, você pode atentar para várias partes e reconstruir a percepção global do corpo, desta vez com mais fidelidade.

Passo a passo, fica assim:

- Pista: você percebe sensações de frio ou calor, e as considera desconfortáveis o bastante para interromper o que está fazendo e fazer alguma coisa para lidar com as sensações.

- Decisão: você tomará providências externas, perceptivas ou ambas. Se optar pelas perceptivas, vai ao próximo passo.

- Segmentação da atenção: com vagar, você varre seu corpo procurando pontos ou regiões onde a sensação de calor ou frio é mais intensa. Depois busca por pontos onde não está sentindo a sensação.

Se tiver alguma dificuldade neste passo, exercite-se em situações de maior contraste, como entrando em um carro que ficou ao sol, chegando em um janela onde está batendo sol ou pondo algo frio ou gelado em algum local do corpo.

- Reconstrução da percepção: Preste atenção novamente ao corpo como um todo, já com as percepções parciais.

- Retomada: Volte ao que estava fazendo.

Tive a oportunidade de sugerir esta opção para uma colega de treinamento que estava com os braços junto ao corpo e reclamando de frio. Ela fez o que sugeri e fez uma expressão de surpresa: sua sensação de frio passou na hora. Só não sei se com você o resultado será assim tão imediato.

Um lado bom de tudo isso é que é um tipo de habilidade, e por isso, quanto mais experiência, mais ela se torna fácil e automática. Outro lado é que há limites: pelo menos para mim, funciona bem até um certo grau de frio ou de calor. Nas situações-limite, em geral ainda tenho a opção de ter algum prazer, como apreciar o aconchego de um paletó ou coberta ou o prazer aumentado de beber uma água ou suco gelados. Uma curiosidade, no meu caso, é que em certas situações de calor tenho também a opção de executar somente o último passo, retomar o que estava fazendo. O que não percebo não me incomoda.

 Tem ainda outro aspecto: nossos auto-organizados corpos regulam sua temperatura, e, se por fora está frio ou quente, por dentro está estável, em torno de 37 graus Celsius. Por isso, se você estiver com frio ou calor, é só por fora!

Virgílio Vasconcelos Vilela

 

DEPOIMENTOS

Vejo que você trata as sensações de frio e calor e como contorná-las. Trabalho interessante sob o ponto de vista superficial, psicológico da questão, porém lembre que isto pode induzir pessoas e tratarem a questão apenas sob o aspecto psicológico, como se sensações de calor não tivessem origem em problemas de saúde geral. As sensações de frio e calor normalmente estão associadas a pressão arterial, pressão baixa sensação de frio, pressão alta sensação de calor, portanto seu artigo carece de um alerta sobre estas possibilidades. Alguém inadvertido pode não se dar conta de que sua sensação principalmente de calor pode ter uma ligação direta com pressão alta, situação de risco de vida ocasionada principalmente por obstrução das coronárias. Creio que seria sensato e responsável de sua parte alertar para o problema, visto que sua matéria "ensina" a lidar com o efeito e não alerta para a procura da causa.

Ary Taunay Filho

Guaíba-RS

"Lendo 'Como amenizar sensações de frio e calor' fiquei encantado. Confirmo as colocações feitas, pois empiricamente já utilizava essa técnica em relação à dor. Funciona mesmo!!! No meu caso, quando sinto dor em um determinado local do corpo, me concentro em outro, tentando sentir a dor no local em que estou concentrado. Como naquele local não há dor, isso faz amenizar a dor no local onde ela realmente está acontecendo."

Luis Barros

Rio Verde-GO

Veja também:

Novos Paradigmas: Aquecendo as extremidades em segundos

Indique esta página para um amigo

 

 

 

Copyright 2002- Virgílio Vasconcelos Vilela

Permitida a reprodução desde que citados o autor e a fonte (obséquio dar conhecimento)