English                Indique este site        
 

BÁSICOS

ESPECIAL

SEÇÕES

BOLETIM

Saiba as novidades do site por e-mail e acesse arquivos exclusivos.

E-mail:

 

COTIDIANO

Como preencher cheques sem errar o novo ano

Uma estratégia simples para esse transtorno.

Você já perdeu folhas de cheque por preencher o ano com o ano passado? Se a resposta é sim, isto pode lhe ser útil. 

Passamos o ano inteiro cultivando o hábito de preencher os cheques com o ano corrente, e quando o este muda, em geral leva um tempo até nos acostumarmos. Você poderia simplesmente resolver o problema escrevendo o novo ano em todas as folhas de cheque disponíveis, mas vamos aproveitar a oportunidade para aprender, de uma forma simples, algo sobre como funcionamos. 

Vale lembrar que, uma vez instalada qualquer estratégia, como andar, falar e tantas outras que todos temos, não precisamos ter consciência dela: é a chamada competência inconsciente.

A primeira estratégia consiste simplesmente em se programar para escrever o ano correto (veja a capacidade Visualização). Para isto, siga os passos abaixo:

1) Programação - Imagine que vai escrever o ano em uma folha de cheque. Visualize-se escrevendo "2002", ou "02", caso o campo já venha parcialmente preenchido. Repita isto algumas vezes, cada vez mais rápido (quanto mais rápido, mais fácil será o aprendizado).

2) Teste - Imagine uma situação qualquer, como uma compra, em que pagará com cheque. Veja-se preenchendo o ano do cheque. Distorça novamente o tempo e faça o mais rápido que puder. Verifique se preenche o ano correto. Se não preencheu, volte ao passo 1.  

Para aperfeiçoar essa estratégia, você pode acrescentar alguns passos. Por exemplo, fazer de olhos fechados. Relaxar na postura. Sentar-se confortavelmente e fazer alguns segundos de relaxamento. Lembrar-se de um momento em que estava visualizando com facilidade e prazer. Acrescentar algumas imagens de você se vendo  feliz da vida por ter acertado o ano. E você pode praticá-la em momentos de espera, como em filas e semáforos fechados.

A estratégia acima tem a desvantagem de ter que ser refeita  quando mudar o ano. Vamos ver uma outra possibilidade, mais genérica. O método se baseia em, no momento de escrever o ano, fazer uma verificação interna para saber qual é o ano corrente. De certa maneira, é "descobrir" qual é o ano a cada momento em que precisamos dele. Considerando a "capacidade de processamento" que temos, isto será insignificante.

Vamos aos passos:

1) Pista - Inicialmente, definimos qual será a pista que iniciará a estratégia. Tipicamente, é uma pista visual. Você terá uma folha de cheque à sua frente e terá uma caneta na mão, posicionada na parte sublinhada do ano: "de _______" ou "de 20_____".

2) Lembranças de referência - Lembre-se da experiência mais recente relacionada ao ano corrente. Por exemplo, na passagem do ano, a pessoa que você mais gosta desejando-lhe "Feliz dois mil e...". Depois, lembre-se de outra, como o ano da folhinha sobre sua mesa ou outra que lhe ocorra.

3) Verificação - compare os anos das duas lembranças. Se eles são o mesmo, prossiga, caso contrário, volte ao passo anterior.

Agora você pode escrever o ano ou seu final na folha de cheque. Para instalar essa estratégia, imagine-se em situações de preenchimento de cheques, e quando vir a pista,  execute os passos. Valem as mesmas sugestões acima para aperfeiçoar a instalação.

Virgílio Vasconcelos Vilela

Indique esta página para um amigo

 

 

 

Copyright 2002- Virgílio Vasconcelos Vilela

Permitida a reprodução desde que citados o autor e a fonte (obséquio dar conhecimento)